Quem sou eu

Trabalhamos com filmagens de documentários e curtas, além de apresentações de teatro, Oficinas de dança e expressão corporal, criação literária e arte-educação.

Milka Plaza

Milka Plaza

terça-feira, 4 de julho de 2017

Livro de Poesias - Curvas da Vida

Elaborei este livro de poemas que é uma coletânea de pensamentos, poemas metrificados, versos livres, que podem ser adquiridos por meio da amazon.com ou diretamente comigo. A imagem da capa é um óleo sobre tela da artista plástica Helia Doris Carvajal Vergara.
https://www.amazon.com.br/dp/B073KQXKQQ/ref=sr_1_2?ie=UTF8&qid=1498865875&sr=8-2&keywords=Milka+Plaza


segunda-feira, 29 de maio de 2017

Sol imaginação

Não fale
se expresse.
No correr do dia,
em disparada,
vermelho sensual,
branco frio,
azul lilás.
Morno amarelo,
o verde me faz
cantar.
O sol,
imaginação
de pedaladas
na vida,
que ainda virão.

sábado, 22 de abril de 2017

Conto de criança

Tínhamos um cachorro muito inquieto chamado "Travesso". Eu e meu irmão pequeno brincávamos com uma lata de tinta branca que estava fechada. Eu apoiei a argola de sustentação na maçaneta da porta. Quando ela se soltou, a lata de tinta caiu de boca para baixo e quando a levantei a tinta branca se espalhou pela sala. No desespero, eu e meu irmão tentamos colocar de volta a tinta com as mãos que era tinta a óleo que não sai com água. O cachorro deve ter achado engraçado porque começou a andar pela poça branca e a correr pela sala e pular no sofá para nosso desespero.
Quando a nossa mãe chegou da rua e viu o acontecido ficou uma fera. Imaginem a cena com a sala manchada, o sofá e o corredor com as marcas das patas do cachorro. Tínhamos dez anos. Foi uma experiência inesquecível.

América

Latina,
Latinoamérica,
amada América
de canto e sudor,
bañada por dos mares,
de muchas luchas,
razas,
cantada
por Mercedes Sosa,
Los Serranos,
Caetano,
Gil,
Zezé Mota,
Inti Illimani.
Culturas,
danzas,
influências espanholas,
portuguesas,
pueblos de la amazonia,
indios guaraníes,
Incas,
Aimarás,
Mapuches,
Kaigangues,
entre otros,
que fueron dejados
olvidados,
aniquilados
aprovechados,
fuimos y seguimos siendo
amantes de esta tierra
que nos vió nacer
y que nos absorverá
el dia de nuestra muerte.


quarta-feira, 12 de abril de 2017

Revolta

A frieza
das pessoas
insensibilidade
falta de respeito.
O quê dizer?
A juventude?
Já fui jovem e ainda sou.
Onde está?
O respeito pelos mais velhos?
Pelos doentes nos hospitais?
Pelas crianças com fome?
Onde está?
A solidariedade?
Amizade?
Solidão.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Medalha de Honra ao Mérito

Agradeço à Academia de Letras do Brasil - Seccional Florianópolis pela medalha a mim concedida.


terça-feira, 4 de abril de 2017

Artigo Publicado

Convido a conhecer a Revista Letras da Universidade Católica de Brasília que publicou um de meus artigos científicos:
https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RL/article/view/5898
 Revista Letras